terça-feira, 16 de novembro de 2010

Compartilhar a cama do casal com o bebê



Quando se fala de dividir a cama dos pais com o bebê, o tema vira polêmica. Afinal de contas, é certo ou errado?

Quem tem filhos e já experimentou tirar uma sonequinha de tarde ou dormir ao lado dos pequenos a noite sabe que é muito bom. Se este é o seu caso, veja o que a Organização Mundial da Saúde tem a dizer sobre o tema:

A recomendação é que até o sexto mês de vida, o bebê durma em bercinho ou carrinho colocado ao lado da cama da mãe, mas nunca na mesma cama. A proximidade com a cama da mãe serve para que uma maior atenção possa ser dada ao bebê, identificando possíveis problemas com a criança e facilitando na hora da amamentação.

A questão do bebê ficar mimado, mal acostumado e que não se adaptará a dormir sozinho não é o principal foco destacado pela OMS, que ressalta a segurança como principal tópico a ser pensado. Há muitos casos de morte súbita, ferimento e acidentes que podem ocorrer com a insistência dessa prática.

A pediatra Márcia Pradella-Hallinam ressaltou que “Os pais podem rolar sobre o bebê, chutá-lo, empurrar para fora da cama. Há também o risco de sufocamento ou re-inalação do ar expirado, que pode levar a diminuição da reação de despertar”.

Mesmo assim, muitas mães ainda insistem em preservar o hábito do bebê em suas camas, alegando que essa prática ajuda no grau de vigilância materna.

Mamães e futuras mamães, vamos tomar cuidado!


Fonte: Bolsa de Mulher

Fonte Imagem: Hantala



2 comentários:

  1. Tenho 2 filhos, um de 16 anos e outro de 1 ano e 4 meses. O mais velho dormiu comigo até os 3 anos e o mais novo ainda dorme comigo...
    Nunca tivemos problemas.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.

    ResponderExcluir